O Enviado

Capa do dvd

Imagem

Sinopse e curiosidades

“O Enviado” (no original, “Sympathy for Delicious”), traz Mark Ruffalo em dose dupla: na direção e no elenco.

Christopher Thornton escreveu o roteiro e interpreta Dean O’Dwyer, um  DJ de LA, também conhecido como ‘Delicious D’, que fica paraplégico após um acidente de moto. Amargurado e vivendo nas ruas, ele encontra uma mão amiga em Padre Joe (Mark Ruffalo).

Não demora para ‘Delicious D’ descobrir que possui o poder miraculoso de curar as pessoas de suas deficiências e doenças,  mas não é capaz de curar a si mesmo.

A princípio, o DJ acata o pedido do amigo padre, que pretende atrair doações para um abrigo, e começa a curar os pobres enfermos. Impulsionado pela ideia de que está sendo explorado e pelo desejo de fama e fortuna, Dean vira as costas para a Igreja e se junta a uma banda de rock. A partir daí,  passa a ganhar dinheiro para curar as pessoas no palco, enquanto a banda se apresenta. A sua notoriedade recente, entretanto, é incapaz de curar a dor que domina sua vida…

Tanto para Ruffalo quanto para Thornton, “Sympathy for Delicious”  foi claramente um trabalho de amor. Um projeto de paixão. Eles são amigos de longa data e trabalharam por 10 anos para levar “Delicious” para as telas.  Thornton, que na vida real ficou paralítico aos 25 anos depois de sofrer acidente em uma escalada, foi inspirado a escrever esta história por suas próprias experiências no mundo da cura pela fé, o que deu ao filme um forte impacto de honesta emoção.

O filme também é estrelado por Orlando Bloom e Juliette Lewis, além  de Laura Linney, com quem Mark contracenou no excelente “Conte Comigo”, em 2000.

“O Enviado” marca a ótima estreia do Mark Ruffalo na direção e é um filme competente dentro da sua proposta, já que nos leva a refletir sobre os conflitos morais estabelecidos entre o DJ e o padre.

Nos créditos, Mark dedica o filme à memória do seu irmão Scott Ruffalo, que morreu precocemente em 2008, aos 39 anos.

Continuar lendo

Anúncios

Conte Comigo

Capa do dvd

dvd-conte-comigo-you-can-count-on-me-_MLB-O-187331502_4826

Sinopse

A história está centrada na relação entre Sammy (Laura Linney) e seu irmão mais novo Terry (Mark Ruffalo), que se separaram fisicamente, mas se mantiveram perto emocionalmente, como se evidencia no início do filme pela excitação de Sammy ao receber carta onde Terry avisa que vai visitá-la.

Terry e Sammy perderam seus pais tragicamente quando eram muito jovens e desde então sofrem o reflexo dessa perda em suas vidas.

Terry é auto-destrutivo, desorganizado e tem um temperamento impulsivo. Perambula de cidade em cidade, fazendo pequenos serviços, metendo-se em brigas de bar, passando noites na cadeia e sem conseguir criar vínculos afetivos.

Sammy é uma mulher organizada, que trabalha em um banco e cuida sozinha de seu filho Rudy (Rory Culkin), de oito anos. Aparentemente, vive satisfeita com o conforto e a segurança que a pequena cidade em que cresceu lhe proporciona, mas teve uma adolescência complicada e um casamento infeliz.

Durante o reencontro os dois se influenciarão mutuamente. O irresponsável Terry começará a perceber o valor do laço  familiar, ao se sentir importante para o sobrinho Rudy . Já a conservadora Sammy, será influenciada pelo espírito livre de Terry, principalmente nos seus relacionamentos.

Mas será a aproximação de Terry com Rudy que promoverá a separação dos irmãos novamente.

Sammy quer dar ao filho a infância calma que ela não pode ter, protegendo-o dos males do mundo. Terry, por outro lado quer que o sobrinho esteja mais preparado para as tristezas da vida e, por isso, leva o menino para conhecer o pai que o rejeita. Sammy não gosta do ocorrido e um verdadeiro dilema emocional se estabelece dentro dela. Mesmo querendo muito ter o irmão por perto, Sammy teme pelos maus exemplos que Terry possa dar a seu filho e, então, opta por pedir que ele se afaste.

Mas o rápido período de convivência entre os irmãos, apesar de conturbado, reafirmou o amor familiar. Ficar separados é apenas uma opção, que não diminui em nada o laço que os une, e eles sabem que poderão contar um com o outro sempre.

Continuar lendo